sexta-feira, 12 de abril de 2013

Agar

Agar era uma mulher egípcia. Levada a uma terra estranha para servir a Sara, mulher de Abraão. Deixando para trás sua parentela, seu dialeto, cultura, crenças e seu país: o Egito; onde havia fartura de alimentos, para adentrar a uma terra árida: o deserto; com pessoas de costumes e tradições diferentes. Onde falavam um outro idioma, no qual ela teria que aprender para sua sobrevivência. E como toda serva; Agar estava pronta para servir a sua senhora. Certa feita Sara, no qual era estéril, manda Agar sua serva deitar-se com seu senhor, para assim coabitar com ele, e gerar um filho para ela. Ainda que Agar tenha sido chamada para ser serva e não concubina, como serva leal e obediente, prontamente atendeu ao pedido de sua patroa, coabitando com seu patrão, vindo a gerar uma criança. Agar sabia que aquele filho que estava gerando não seria seu, no entanto, pode sentir a cada dia a transformação de seu corpo. Seus seios preparavam-se para ser a fonte de alimento do rebento; e estrias em seu corpo anunciavam que sua barriga estava crescendo, dando lugar para a criança desenvolver. E como toda mulher grávida, Agar, além de experimentar as mudanças físicas em seu corpo, pode sentir também as mudanças emocionais e psicológicas. Toda mulher grávida sonha em criar seu filho, alimentá-lo, instruí-lo, vê-lo crescer e ser alguém de destaque, bem sucedido nesta sociedade, embora corrompida. E dizer: Eu o instruí! Contudo, Agar sabia que esta tarefa estava designada a Sara, pois ela somente estava gerando um filho que após sair de sua madre seria entregue aos braços de sua senhora. Mesmo grávida, não deixou de ser serva para ser esposa de Abraão, ficou em seu posto, atendendo aos caprichos de sua senhora. Sabemos que a mulher grávida fica mais suscetível devido às alterações hormonais que ocorre em seu organismo. Algumas exprimem mais necessidade de afeto e atenção de seu esposo e familiares. Outras se sensibilizam com mais facilidade aos fatos que ocorrem ao seu redor. No entanto, Agar jamais poderia exprimir tais atitudes, ou ter tais desejos, mesmo porque ainda que grávida, era considerada mãe solteira, e seus parentes também não estavam perto dela para a ajudarem neste momento tão delicado. Estrangeira e sem família, Agar pode sentir a dor da solidão. Apesar de ser uma mulher fértil, escolhida por sua senhora para gerar-lhe um filho, Agar sentiu o desprezo de Abraão. Outrora tivesse coabitado com ela, ainda assim, tinha como primazia sua esposa Sara; a qual havia sido escolhida por Deus para ser a mãe de muitas nações, mesmo que eles não tivessem esperado o tempo oportuno de Deus para que fosse realizada esta promessa divina. Agar sentindo a criança em seu ventre entendeu que estava em vantagem em relação a sua senhora, pois a mesma era estéril e avançada sua idade, então a despreza, a ponto de Sara sentir-se fragilizada, reagindo então às atitudes de sua serva, humilhando-a, e Agar foge rumo ao deserto. Deus faz promessas a Agar No deserto, Agar encontra uma fonte de água, e o Anjo do Senhor aparece a fim de acudi-la na sua aflição. Permitindo que ela saciasse não só sua sede física, más que experimentasse também da sua graça e da sua misericórdia. O Anjo do Senhor escuta suas queixas, porém, manda que ela volte e humilhe-se perante sua senhora, pois ela fora chamada como serva, e sendo serva, seu dever era o de servir. No tocante a esta situação, o Anjo do Senhor faz-lhe promessas, garantindo continuidade a sua descendência e a de seu filho Ismael, predizendo que da semente dele sairia uma grande nação. Mostrando a Agar, ainda que Deus houvesse escolhido Sara para ser a mãe de muitas nações, jamais desprezaria ela e a seu filho.Agar creu nas promessas que o Anjo lhe falara, e voltou para junto de sua senhora e humilhou-se perante ela. Deus revela-se novamente a Agar no deserto No tempo determinado por Deus, Sara dá a luz a Isaque, e toda sua atenção passa a ser voltada para o menino, rejeitando então a Ismael. Quando Isaque foi desmamado, seus pais deram um grande banquete, porém a Bíblia não relata fato similar quando Ismael fora desmamado. Certo dia Sara vê Ismael caçoar de Isaque e irada, pede a seu marido que os despeça, pois não queria que Ismael fosse herdeiro juntamente com Isaque. O Senhor lhe diz para que faça segundo a vontade de sua esposa. Deus vê a tristeza de Abraão em ter que tomar tal postura, porém, jamais deixaria que Abraão permeasse com suas atitudes. Mesmo porque Deus não desampararia Agar e Ismael, pois ele também era seu descendente. Abraão despede-os com um odre de água e um pão, e Agar sai com seu filho errante pelo deserto, sentindo-se rejeitada, massacrada, desiludida, e com amargura na alma. Como serva, procurou servi-los em tudo quanto lhe foi designado; e por sua senhora, sofreu as dores de parto, permitindo que uma criança viesse ao mundo. Quem sabe Agar, sentiu-se usada e traída por seus senhores. E quando se acaba a água do odre, não tendo alternativa, pois estava só no deserto. Coloca seu filho embaixo de um arbusto e afasta-se para que não ver o menino morrer. Então levanta a voz em desespero e chora amargamente. Porém Deus escutou a voz do menino que chorava e o Anjo do Senhor, revelou-se novamente a Agar. Pois ainda que Sara havia rejeitado a Ismael, mandando-o embora de sua presença; Deus havia feito anteriormente uma promessa a Agar e jamais a quebraria. E Deus, em sua excelência, preparou para Agar e Ismael, um poço com água fresquinha para alimentá-los fisicamente e espiritualmente em sua longa caminhada. Deus nos relata sua palavra no livro de Gênesis. Precisamente no capítulo 21, e versículos 20-21: “E Deus estava com o rapaz, que cresceu, habitou no deserto e se tornou um flecheiro. E habitou no deserto de Parã; e sua mãe tomou-lhe mulher da terra do Egito”. Deus jamais quebra sua aliança, um dia ele prometeu a Agar, e nunca deixou de cumprir. Quem sabe... Você esta passando por uma situação parecida com a de Agar, onde devido a algumas circunstâncias teve que deixar sua casa, seus parentes, amigos, quem sabe até sua cidade ou seu país em busca de um ideal; e agora você está sofrendo, sendo humilhado, rejeitado, por ter acreditado um dia que as pessoas não fazem diferença uma das outras, e que valeria a pena tudo o que você investiu neste propósito. Quem sabe... Você errou num determinado ponto de sua vida, e as pessoas estão te massacrando por isto, dizendo que não há perdão para o teu erro! E neste momento de auto-análise, você nota que talvez deveria ter agido diferente, ou buscado mais a Deus, pois hoje você não vê solução para o seu problema. Quem sabe... Você foi usado por alguém, e no momento em que mais precisava de um ombro amigo, lhe despediram, dando como argumento que você não servia mais para aquela função, deixando-o machucado, deprimido, sentindo-se um fracassado, esperando como Agar... Somente a morte. Quem sabe... Você está num deserto que parece que não tem fim, e olha para um lado e só vê dunas de areia, olha para o outro e não vê ninguém que possa lhe ajudar, e o desanimo já tomou conta de sua vida de tal maneira a ponto de você já não ter força mais para lutar. Contudo quero te dizer que Deus é o seu socorro bem presente na hora da angústia, e como Agar que estava no deserto, entregue a morte, com seu coração dilacerado, angustiada, e quem sabe se sentindo culpada por ter concebido a Ismael e agora, sem teto para morar, sem comida, sem água, desamparada, tendo que ver seu filho morrer a mingua; porém quando Agar levantou a sua voz e abriu seu coração, dando lugar para a lágrima sincera e entendendo que ela sozinha nada poderia fazer, DEUS entra em cena, declarando seu amor, seu cuidado e atenção para com ela e seu filho, providenciando água fresquinha, saciando sua sede e sua solidão. Deus jamais quebrou sua promessa. Ainda que sejamos infiéis, Ele permanece fiel em suas palavras. E por amor a nós, entregou seu único filho, o qual não conheceu pecado, ainda assim, se fez pecado por nós, sendo pendurado num madeiro, derramando seu sangue pela humanidade, para que hoje tenhamos o direito a uma nova vida, com Cristo Jesus. E somente Ele tem o poder de perdoar seus pecados, e fazer de você uma nova criatura, e se acredita nestas palavras, saiba que Ele já lhe perdoou.Pois aquele que está em Cristo nova criatura é, as coisas velhas já se foram e eis que tudo se faz novo (2.carta aos Corintíos,5:17). Jesus veio para todo aquele que deseja ter uma vida nova e eterna. Receba irmão, o perdão e a benção de Deus, e “serás como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer, prosperará” (Salmo 1:3).

Um comentário:

Néia Giro disse...

Oi Amiga Beka...foi dificil mas a encontrei..rsrs
Sentindo de mais a sua falta...tenho tantas coisas para te falar.
E você amiga,como está?
Te enviei um email,quando puder me responde... lindo o seu blog,sensivel e delicado feito você!
Beijos grande e fica com DEUS!